Muitas pessoas têm grande interesse na resolução de crimes e curiosidade na constituição de cenas e reconhecimento de pistas. Para isso, existe o curso de investigação forense e perícia criminal.

Investigação Forense e Perícia Criminal

Esse é um curso que envolve noções de direito, medicina legal, antropologia e sociologia. A partir disso, capacita o aluno para o desenvolvimento de laudos, atuação em perícias e, até mesmo, solução de crimes.

Dessa maneira, se você possui interesse nesse assunto que envolve Investigação forense pericia criminal, não deixe de continuar lendo e veja agora mesmo como ele pode se transformar em profissão. Abaixo, você conhece mais sobre as atividades e o curso.

O que a faculdade de investigação forense e perícia criminal estuda?


O curso tem por objetivo a capacitação de profissional que aprende técnicas que são importantes para a avaliação de locais de crime. Também, para o reconhecimento de pistas ou até mesmo de comportamentos que indiquem certa autoria.

Dessa maneira, ele envolve, necessariamente, crimes ou investigações que possam reconhecer um. Além de buscar soluções, busca auxiliar na análise de suspeitos, a somar as pistas locais e, ainda, na resolução de processos jurídicos.

O curso de investigação forense e perícia criminal é uma graduação de nível tecnológico. Assim, quem nela se forma se torna um técnico em investigações. A duração do curso é de 2 anos e meio e são inúmeras as disciplinas que ele envolve.

Para ingressar nesse curso é preciso que o aluno já tenha concluído o ensino médio. Embora suas aulas se disponham a partir desse momento, não é incomum que pessoas com graduação busquem especialização por meio dele.

Dentre os profissionais que mais se interessam pelo curso de investigação e perícia estão os com formação em Direito, Medicina, Farmácia, Fotografia e Antropologia. Isso se deve, principalmente, ao fato de que muitos buscam colocação como especialistas em concursos públicos.

Como é o curso de investigação forense e perícia criminal?


O curso possui, geralmente, 05 semestres. Neles, o aluno se depara com inúmeras disciplinas que envolvem desde matérias jurídicas quanto outras que se relacionam com a medicina e a análise laboratorial.

Por exemplo, neste curso existem matérias próprias para a análise de cenas de crime. Para isso, o aluno aprende como recolher evidências ali presentes, bem como a forma de fazer a análise.

Além disso, o estudo das causas também está presente. Assim, o curso une matérias de tecnologia às de conhecimentos sobre os processos penais e, também, quanto à natureza humana. Conheça, assim, as matérias do curso de investigação forense e perícia criminal:

  • Que se relacionam com o Direito: Sociologia Jurídica, Fundamentos do Direito, Direito Penal Aplicado, Filosofia do Direito, Linguagem Jurídica, Teoria Geral do Processo e Criminologia. Igualmente, as matérias relacionadas ao Direito Ambiental, Constitucional e aos Crimes de colarinho Branco;
  • Exatas: Química forense, Perícia forense, Balística;
  • Médicas: Medicina legal, Genética forense, Psicologia Jurídica;
  • Geral: Planejamento de Carreira e Sucesso Profissional, Computação forense, Investigação e Ética.

Portanto, são várias as áreas pelas quais a investigação forense e a perícia criminal passam. Todas elas são essenciais para a realização de bons trabalhos pelo futuro perito. Considere que é essencial que ele tenha conhecimento sobre investigações, bem como sobre os procedimentos que o Direito Penal segue para interpretar a contravenção ou crime penal.

Igualmente, para identificar e analisar as amostras de provas, deve ter conhecimento laboratorial e que também se refere à medicina, de certa forma, principalmente em relação à legal.

Qual a atuação de quem se forma em investigação forense e perícia criminal?


Anteriormente falamos sobre os concursos públicos para contratação, como servidores, de investigadores. Contudo, cabe salientar que o curso técnico não é suficiente para que uma pessoa possa se candidatar às vagas.

Isso porque os procedimentos de seleção geralmente são exclusivos para quem tem formação em ensino superior. Ainda, costumam se voltar para as pessoas com graduação em cursos específicos.

Dentre essas graduações estão Direito, Psicologia e Medicina. Também, profissionais com diploma superior em Ciências da Computação e Engenharia geralmente fazem parte desses grupos, não é novidade para ninguém a procura pelo FIES nessas áreas geralmente é muito alta.

Contudo, não há motivo para desânimo. Embora os institutos de criminalística se voltem para esses profissionais, quem tem formação em investigação forense e perícia criminal, mesmo que em grau técnico, encontra muitas oportunidades.

Por exemplo, é comum que as partes do processo contratem, particularmente, peritos para acompanhar as perícias que a ação judicial envolve. Dessa maneira, há a geração de um lado independente que também é usado como prova.

Igualmente, em algumas circunstâncias o próprio Juízo permite a contratação de um investigador à parte. Isso ocorre principalmente na ausência de peritos disponíveis na região em que a investigação ocorre.

Os serviços desses profissionais com formação em investigação forense e perícia criminal, então, envolvem serviços à Justiça, perícia, adentrar em serviços de inteligência e, também, a realização de auditorias particulares. Portanto, se você se interessa por essa área saiba que o curso de investigação e perícia pode ser perfeito para você!

O que achou do texto?

Postagem Anterior Próxima Postagem